Banco Central oferece solução para recuperar valores de contas inativas - Expresso Business

Segundo João Adolfo de Souza, CEO e fundador da João Financeira, a ferramenta permite que essa pesquisa seja mais acessível e personalizada para cada solicitante

No universo financeiro, é comum que as pessoas acumulem diversas contas bancárias ao longo da vida. Seja por mudanças de emprego, alterações geográficas ou até mesmo por esquecimento, contas inativas muitas vezes escondem valores substanciais. Para facilitar o acesso a esses recursos, o Banco Central do Brasil disponibilizou uma nova ferramenta: o Sistema de Valores a Receber – SVR.

O SVR é um serviço oferecido pelo Banco Central que permite consultar se um indivíduo ou empresa possui dinheiro esquecido em bancos, consórcios ou outras instituições financeiras. Caso identificado, o serviço orienta passo a passo sobre como solicitar o valor retido.

De acordo com João Adolfo de Souza, CEO e fundador da João Financeira e especialista em finanças, o principal propósito do SVR é permitir a consulta e solicitação de valores esquecidos em contas inativas, tanto para pessoas físicas quanto para empresas. “Além disso, o serviço também viabiliza a recuperação de recursos de pessoas falecidas, desde que o solicitante seja herdeiro, inventariante ou representante legal”, revela.

Dados necessários para a consulta:

  • Pessoa física – CPF e data de nascimento;
  • Pessoa jurídica – CNPJ e data de abertura da empresa.

O acesso ao SVR acontece por meio de uma conta gov܂br, que oferece um login único e senha para diversos serviços públicos digitais. “É importante ressaltar que, para valores de pessoa física, a conta precisa ser de nível prata ou ouro, devido ao sigilo bancário. Para valores de pessoa jurídica, é necessário ter a conta gov܂br com o CNPJ vinculado”, pontua.

Desvendando o Processo de Solicitação

Ao identificar valores a serem recebidos, o sistema pode oferecer algumas alternativas diferentes. Se a opção “Solicitar por aqui” aparecer, o solicitante é convidado a selecionar uma das chaves Pix disponíveis, fornecer seus dados pessoais e guardar o número de protocolo para possíveis interações futuras com a instituição. “Vale ressaltar que o valor pode ser creditado em até 12 dias úteis”, alerta.

Segundo o especialista, se a opção de solicitação não aparecer mesmo com a existência de valores a serem resgatados, o solicitante pode optar por entrar em contato diretamente com a instituição financeira por telefone ou e-mail. “Nesse caso, não existe a obrigação da devolução em um prazo de 12 dias por parte da instituição”, declara.

João acredita que o SVR oferece não apenas a possibilidade de recuperação financeira, mas também uma jornada descomplicada e adaptável às nuances de cada situação. “O objetivo é tornar a busca por valores em contas inativas não apenas eficiente, mas também acessível e personalizada para cada solicitante”, finaliza.

Sobre a João Financeira

João Adolfo de Souza é administrador de empresas e atua há quase 20 anos no ramo de finanças. Com mais de 6 milhões de seguidores nas redes sociais, João luta pelos direitos dos aposentados e pensionistas, os ajudando a se libertar das dívidas e a garantir melhorias nos seus benefícios, aprimorando a qualidade de vida dessas pessoas. Atualmente, é CEO e fundador da João Financeira. Para mais informações, acesse o canal no Youtube.

Share.