Lilian Ferro destaca as oportunidades de obter a cidadania italiana na melhor idade - Expresso Business

Empresária explica como a “Economia Prateada” pode transformar a vida de quem busca se aposentar na Itália

Com o envelhecimento da população no Brasil e a crescente preocupação em relação à qualidade de vida, medicina preventiva, segurança e bem-estar na terceira idade, muitos brasileiros estão buscando novas oportunidades pelo mundo, especialmente aquelas com mais de 50 anos.

Segundo Lilian Ferro, CEO da Simonato Cidadania, descendentes de italiano que integram a famosa “Geração Prateada”, têm buscado com mais frequência, formas de garantir uma aposentadoria na Itália, por exemplo, tudo por meio do reconhecimento da cidadania em vias legais.

Vale enfatizar que dados recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas apontam que a expectativa de vida dos brasileiros está em 75,5 anos. Já na Itália, o Instituto Nacional de Estatística (Istat) indica uma expectativa de vida ainda mais otimista, de 82,6 anos, ou seja, uma realidade que mostra que o mercado de trabalho não termina necessariamente aos 60 anos, muito menos as chances de trabalhar e empreender.

Essa ascensão em relação aos pedidos de reconhecimento da cidadania italiana nos últimos anos reflete bem essa tendência, impulsionando o desejo de muitos brasileiros de desfrutar uma vida tranquila e confortável em um ambiente acolhedor e inspirador como o encontrado na Itália.

É nesse contexto que Lilian desempenha um papel fundamental, guiando os interessados e que possuem o direito de cidadania, pelos caminhos para a conquista de um dos passaportes mais poderosos do mundo.

Para muitos, esse reconhecimento não apenas representa um elo com sua herança familiar e cultural, mas também oferece benefícios práticos, como o direito de viver, trabalhar e estudar em toda a União Europeia.

E o cenário é bastante promissor, já que o mercado de trabalho na Europa vem abrindo cada vez mais espaço para pessoas acima dos 50 anos. De acordo com a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), trabalhadores entre os 55 e os 74 anos apresentaram crescimento de mais de 80% no emprego na zona do euro nos últimos anos.

O fato reforça a ideia de que o empreendedorismo prateado também está mais vivo do que nunca. “A principal característica deste empreendedor é a maturidade. Ele sabe lidar com seus investimentos e economia, e muitos buscam franquias de porte pequeno para se manterem na ativa passando suas habilidades aos demais no mercado”, explica Lilian.

Passo a passo rumo à cidadania italiana

Reunir os documentos necessários sobre a descendência italiana na família e garantir sua validade é o primeiro passo nessa jornada. Aqui, faz-se necessário a expertise de profissionais qualificados e o auxílio de ferramentas de busca online que são essenciais para o sucesso do processo, facilitando a obtenção de documentos indispensáveis.

Ao se tornar um cidadão italiano, é possível desfrutar dos melhores sistemas de seguridade social e saúde do mundo, garantindo uma qualidade de vida excepcional. Essa mudança de status, não apenas transforma a vida das pessoas, como também representa uma oportunidade de contribuir para o fortalecimento e desenvolvimento da comunidade italiana.

Portanto, para aqueles que almejam uma aposentadoria digna e repleta de experiências enriquecedoras, explorar os caminhos para a cidadania italiana pode ser o primeiro passo para realizar esse sonho.

Com o apoio e orientação adequada, proporcionados por profissionais como Lilian Ferro da Simonato Cidadania, a jornada rumo a uma vida plena na Itália se torna não apenas viável, mas também emocionante e transformadora.

Sobre a Simonato Cidadania:

Fundada em 2016, com sede localizada em São Paulo, no famoso bairro da Liberdade, a Simonato Cidadania é a idealização do sonho de Lilian Ferro e sua sócia. Com o desejo de se tornar uma cidadã europeia, Lilian iniciou, também em meados de 2016, o processo para reconhecimento de sua cidadania italiana. Foi aí que os obstáculos se transformaram em oportunidades. Após um longo estudo de mercado e muita determinação, ela e Juliane arregaçaram as mangas e embarcaram no sonho de centenas de descendentes, utilizando das próprias experiências boas e ruins para ajudar outras pessoas. No começo da atuação da empresa, os trabalhos eram realizados apenas pelas duas. Em menos de dois anos, a empresa já contava com quatro funcionários e, durante a pandemia, entre 2020 e 2021, passaram para um quadro de 30 colaboradores, com um crescimento acelerado no faturamento de mais de 700%. Se não bastasse todos os diferenciais citados, a Simonato Cidadania ainda exerce uma função social muito importante. Como meta, ela prioriza a contratação de mulheres e da comunidade LGBTQIA+ para compor a equipe, sempre em busca de valorização e combate à discriminação que, querendo ou não, ainda permanece enraizada na sociedade como um todo. E é atuando no verdadeiro sentido da palavra confiança que a Simonato Cidadania vem tornando sonhos possíveis e aproximando milhares de brasileiros de um dos países mais importantes e queridos da Europa, a bela Itália.

Para saber mais sobre o trabalho de Lilian Ferro, da Simonato Cidadania, basta segui-la em suas redes sociais:

@simonatocidadania

@simonatocidadania

www.simonatocidadania.com.br

(Foto de capa: Marinho)

Share.