Grupo Vou Pro Sereno sacode o Casarão do Firmino nesta sexta (12) - Expresso Business

Abertura da Roda de Samba com Bernini e em seguida Júnior Galasso, nos intervalos a DJ Nicolle Neumann animando a galera!

Nesta sexta (12), a partir das 18h, tem showzaço do Grupo Vou Pro Sereno no Casarão do Firmino, que fica na rua da relação – 19, na Lapa. A abertura do evento fica por conta da Roda de Samba com Bernini e em seguida tem muito samba com o cantor Júnior Galasso, e, nos intervalos a DJ Nicolle Neumann animando a galera, com aquele esquema que você já conhece: Você paga um valor colaborativo, na maior casa de samba do centro do Rio.

E uma dica: Cheguem cedo porque a casa lota, pois a procura pelo evento é muito grande, o chopp é de graça das 18h às 19h30 e você certamente não vai ficar de fora, né?!.

Desta vez o samba está sob responsabilidade de um grupo que há mais de 20 anos sacode a galera e arrasta seu público onde vai.

Vou Pro Sereno, ou “VPS”, como chamam os fãs, é formado por Alex Sereno (tantã e voz), Paulinho Sereno (reco-reco) e Rodrigo Tchutchucão(violão) e conta com mais de 2 milhões de ouvintes mensais no Spotify, surgiu na Zona Oeste do Rio de Janeiro e explodiu nacionalmente com a música “Nada Pra Fazer” e, desde então, o grupo passou a rodar com o projeto por todo o país, embalando e animando o público com o melhor do samba, garantindo alegria, samba de qualidade e diversão.

Estourados, já gravaram com grandes nomes da música como Ludmilla, que é madrinha do grupo, Thiaguinho, Belo, Fundo de Quintal, Sorriso Maroto, Netinho de Paula, Xande de Pilares, Leci Brandão, Ferrugem, Tony Salles e Dilsinho.

Um “Palácio do Samba”, como é popularmente conhecido, localizado no berço da boemia carioca, no bairro da Lapa, entre o Centro e a zona sul do Rio de Janeiro, o Casarão do Firmino é conhecido pelas tradicionais rodas de samba que reúnem grandes nomes do cenário musical, pessoas de todos os cantos do Rio de Janeiro, além de turistas brasileiros e estrangeiros.

O idealizador do Casarão é o empresário Carlos Firmino, de 42 anos, que dá nome ao espaço cultural, que ocupa uma área coberta e ampla, de fácil acesso, situada na efervescência cultural do Rio. O Casarão também é símbolo de resistência. Os eventos buscam resgatar a essência do samba, com entradas gratuitas ou colaborativas, em que cada frequentador contribui se quiser e com quanto puder. O principal objetivo é manter vivo o ritmo que mexe com pessoas do mundo inteiro.
“Amarra a marimba e espalha a fofoca!” O bordão já é uma marca. A expressão criada por Carlos Firmino para divulgar as atrações do Casarão, hoje, é repetida por artistas e frequentadores assíduos do espaço mais concorrido da boêmia Lapa. E não apenas a frase ganhou fama. A fila que se estende pela rua da Relação e toma a calçada da esquina, na Lavradio, reforça que o Palácio do Samba é ponto de encontro de cariocas e turistas.

Aliás, o local parece estar mesmo na moda. É cada vez mais comum encontrar no estacionamento decorado – são samambaias, lâmpadas, placas e pinturas que celebram orixás e homenageiam Nelson Mandela -, atores, atrizes, jornalistas, influenciadores digitais e grandes nomes do mundo do samba. Recentemente, Moacyr Luz, Xande de Pilares, Pique Novo, Sombrinha, Feyjão, Jorge Aragão passaram pela casa.
Vinny Santa Fé, Délcio Luiz, Gabriel da Muda, Nego Álvaro, Toninho Geraes e Serginho Meriti também estão sempre presentes e são sinônimo de sucesso de público. O grupo Arruda é outra atração que atrai fãs de todos os cantos da cidade, assim como o Pagode da Beta, potência dessa geração que não deixa o samba morrer.

SERVIÇO
Vou pro Sereno no Casarão do Firmino. Abertura da Roda de Samba com Bernini e em seguida Júnior Galasso, nos intervalos a DJ Nicolle Neumann.
DATA: 12 de Abril , SEXTA FEIRA
LOCAL: Rua da Relação, 19, na Lapa
HORARIO: A partir as 18h
Classificação Etária: 18 anos.
ENTRADA COLABORATIVA

Share.