Farmacêutica de Mato Grosso cria método inovador para aplicação da Fitoterapia Integrativa - Expresso Business

A fitoterapia, prática ancestral de utilizar plantas medicinais para a saúde preventiva e tratamento de doenças, está ganhando destaque no cenário empresarial brasileiro, especialmente entre os profissionais farmacêuticos. Em Mato Grosso, a Dra. Isa Bieski doutorada em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Mato Grosso e pós-doutorado em Etnobotânica de Plantas Medicinais, desenvolveu um método inovador para aplicação da Fitoterapia Integrativa, resultando em uma significativa receita de mais de R$ 800 mil no último ano.

A Fitoterapia é uma técnica que estuda as funções terapêuticas das plantas medicinais para prevenção e tratamento de doenças. Médicos, nutricionistas, farmacêuticos, fisioterapeutas, enfermeiros, biomédicos e outros profissionais de saúde são capacitados para prescrever fitoterápicos aos seus pacientes, com o objetivo de melhorar o organismo, ajudar no combate de doenças e atuar na prevenção de problemas de saúde. O principal foco do Método é tratar o doente na integralidade com técnicas da Epigenética, Fito Neuromodulação e Fitoterapia Integrativa.

Com 20 anos de experiência na área farmacêutica, Dra. Isa Bieski direcionou sua atenção à fitoterapia com o objetivo de auxiliar principalmente aqueles que buscam um tratamento natural, eficaz e efetivo. Segundo ela, muitas vezes esses pacientes não recebem o tratamento adequado, sendo negligenciados pelo sistema de saúde brasileiro, que tende a tratar somente a doença e não o doente.

Dessa percepção surgiu o Programa de Fitoterapia Clínica Baseado em Evidências, onde tem a aplicabilidade sistêmica do Método Fitoclin, lançado em 2021. Este método se baseia em dois pilares fundamentais: a captação de pacientes através do empreendedorismo digital na área da saúde 6.0 e a prescrição de plantas medicinais, fitoterápicos e óleos essenciais.

Dra. Isa explica que o Método Fitoclin adota uma abordagem baseada na epigenética e na detoxificação integrativa, buscando o equilíbrio entre a saúde física, mental, social, emocional e espiritual do paciente. Através da identificação das causas dos problemas de saúde, é possível promover uma “limpeza” integral utilizando plantas medicinais e fitoterápicos.

A farmacêutica ressalta que a fitoterapia transcende a lógica da indústria farmacêutica, afirmando que “os remédios não curam, apenas provocam mais dependência por mais remédios”.
Sua atuação visa oferecer uma opção complementar mais sistêmica e integrativa, sendo muito menos invasiva para o tratamento de doenças.

“O que mais me motivou a implantar meu consultório e ter como prescrição exclusivamente às plantas medicinais e fitoterápicos foram os acompanhamentos de muitos casos em que 1 mesma planta pode tratar inflamação e úlcera, observado durante minhas pesquisas de especialização, mestrado e doutorado, o que é impossível com os medicamentos sintéticos que, neste caso, causam efeitos colaterais gravíssimos. Lembro-me que nos primeiros meses atuando no meu consultório tratei uma paciente com fibromialgia e outra com insônia e os resultados foram surpreendentes. No caso da insônia, o paciente tomava clonazepam há mais de 20 anos e ficou curado em apenas 2 meses de tratamento com os fitoterápicos. Estes são alguns dos muitos casos que poderia relatar e que tornam minha missão formar fitoterapeutas, pois todos os dias chegam inúmeros pacientes querendo um tratamento mais natural e mais efetivo.”

Para além dos benefícios à saúde, o Método Fitoclin proposto por Isa Bieski também apresenta oportunidades econômicas para os profissionais farmacêuticos. Através do Instituto do Saber Ativo (Instituto Isa), Dra. Isa oferece cursos sobre seu método, possibilitando ganhos financeiros extras acima de R$ 10 mil por mês através de consultas integrativas online ou presenciais, uma área ainda pouco explorada no Brasil.

Além do ensino sobre fitoterapia, os cursos oferecidos pelo Instituto Isa também abordam aspectos fundamentais de toda a trajetória para o atendimento ao paciente, uma lacuna frequentemente observada na formação dos farmacêuticos. Isa Bieski destaca que muitos profissionais não recebem treinamento adequado para lidar com as necessidades individuais dos pacientes, o que contribui para uma abordagem mais impessoal no atendimento.

Com reconhecimento nacional como uma das principais especialistas em fitoterapia clínica do Brasil, Isa Bieski contribui ativamente para a regulamentação e utilização das plantas medicinais no país. Sua participação em comissões do Ministério da Saúde e colaboração na elaboração de resoluções do Conselho Federal de Farmácia demonstram seu comprometimento em promover práticas mais integrativas e eficazes no campo da saúde.

Atualmente, o Instituto ISA conta com mais de cinco mil alunos em seus cursos de formação básica, incluindo mais de 200 farmacêuticos de diversas regiões do Brasil. O impacto positivo desses cursos não se limita apenas aos profissionais e suas famílias, mas também se estende aos pacientes, contribuindo para uma mudança significativa na qualidade do atendimento farmacêutico no país.

Ao finalizar, Isa Bieski expressa sua satisfação em contribuir para o resgate da boa prática farmacêutica no Brasil, destacando a alegria em fazer a diferença na vida dos profissionais e pacientes envolvidos.

Saiba mais sobre o projeto da especialista entrevistada no link abaixo
https://www.instagram.com/dra.isafito?utm_source=ig_web_button_share_sheet&igsh=ZDNlZDc0MzIxNw==

Share.